ÁREA RESTRITA - Bem Vindo {NOME_USUARIO}


NOTÍCIAS

Eleições consolidam retorno da família Amin ao poder em Santa Catarina

Esta é a primeira vez que os três políticos da família assumem mandatos ao mesmo tempo

09/10/2018 às 20h03
Atualizada em 15/10/2018 - 17h42

As eleições de 2018 em Santa Catarina conseguiram consolidar o retorno da família Amin ao quadro político do Estado. No domingo (8), os eleitores garantiram mandatos a  Esperidião no Senado, Ângela na Câmara e João na Assembleia Legislativa. Esta é a primeira vez que os três vão ocupar mandatos eletivos ao mesmo tempo.

A família, que agora está toda na política, chegou a ficar sem nenhum eleito, entre 2004 e 2006, além de perder seguidas disputas ao governo estadual, na década passada.

Isso sinalizava uma possível perda de relevância, já que os membros da família não conseguiriam mais voltar ao Executivo até 2012, quando o filho do casal foi eleito, mas ao cargo de vice, na Capital.

Relembre as trajetórias do trio

Dos três, o que está há mais tempo na política é Esperidião Amin. Durante a ditadura militar, ele foi nomeado pelo regime como prefeito de Florianópolis, em 1975. Três anos depois, elegeu-se deputado federal. Entre 1983 e 1986, ocupou o cargo de governador de Santa Catarina, pela primeira vez.

Ao deixar o governo, foi eleito prefeito de Florianópolis e emendou um mandato de senador, entre 1990 e 1998. Em 1994, chegou a disputar a Presidência da República, mas teve votação inexpressiva. Quando encerrou o mandato de senador, voltou a comandar o governo de Santa Catarina. Tentou a reeleição, mas foi derrotado por Luiz Henrique da Silveira.

Nos anos 2000, Esperidião ficou oito anos sem mandato eletivo. Ele só voltou ao poder em 2010, quando foi eleito deputado federal. O mandato foi estendido por mais quatro anos, em 2014.

ÂNGELA AMIN

Casada com Esperidião, Ângela conquistou o primeiro mandato eletivo em 1988, quando foi eleita vereadora em Florianópolis. Em 1990, foi eleita deputada federal. O auge da carreira política, até o momento, foi em 1996, quando assumiu a prefeitura da Capital, tendo sido reeleita em 2000.

Chegou a ficar dois anos sem mandato, até ser eleita como deputada federal em 2006, enquanto o marido estava fora da política. Em 2014, tentou disputar o governo de Santa Catarina, mas foi derrotada.

JOÃO AMIN

Já o filho do casal, João Amin, entrou para a política em 2008, quando foi eleito vereador em Florianópolis. Quatro anos depois, virou vice-prefeito da cidade, ao lado de Cesar Souza Júnior, cujo pai também já faz parte da política catarinense há vários anos. Em 2014, João deixou o cargo para assumir uma cadeira na Assembleia Legislativa, tendo sido reeleito com o resto da família.

Fonte: Diário Catarinense



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM