ÁREA RESTRITA - Bem Vindo {NOME_USUARIO}



NOTÍCIAS

​Prefeito de Chapecó estuda fechamento dos serviços não essenciais

22/02/2021 às 17h57
Atualizada em 23/02/2021 - 09h13

O Prefeito de Chapecó, João Rodrigues (PSD), informou ao ClicRDC na tarde de segunda-feira (22), que estuda o fechamento dos serviços não-essenciais no município. Ele está em Brasília no momento e se reúne com o Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, na terça-feira (23), para abordar a situação de Chapecó. 

O prefeito destacou que a medida não seria um lockdown, mas sim o fechamento dos serviços não-essenciais. Ele disse, ainda, que é uma possibilidade, mas que a situação é estudada com empresários e médicos do município. 

“Nós estamos analisando e discutindo isso com os médicos, porque também não sou o dono da verdade, precisamos ouvir a ciência e as entidades empresariais, mas no que depender de mim, eu estou propenso a fechar os serviços não essenciais, mas não é fazer ‘lockdown’. A princípio isso não está confirmado, mas eu estou analisando essa possibilidade”, disse João Rodrigues.

Áudios de João Rodrigues

Circulam pelo WhatsApp dois áudios do prefeito João Rodrigues, nos quais ele discute novas medidas e a possibilidade de um ‘lockdown parcial’ para Chapecó. A assessoria de imprensa da prefeitura confirmou que o Comitê de Crise da Covid-19 está neste momento avaliando a possibilidade do novo Decreto, que deve ser divulgado ainda hoje. Por enquanto, as informações ditas por João são apenas possibilidades.

“Para nós fazermos um lockdown parcial, ou seja, fechar tudo, vamos preservar só a indústria. Vamos parar com o transporte coletivo, vamos fechar as lojas, cabeleireiro, academia, shopping, fecha tudo a partir da meia-noite de hoje até domingo, para avaliar o quadro, dependendo como for, mais uma semana”, falou João.

Situação em Chapecó

No município já foram registradas 202 mortes em decorrência ao coronavírus. Desde o início da pandemia, Chapecó já registrou 21.808 casos confirmados, destas 17.963 pacientes são considerados recuperados. Ainda há 1.033 casos suspeitos que aguardam resultados dos exames. 

Desde o início da pandemia, 70.313 pacientes foram testados, destes 47.798 tiveram diagnóstico negativo para a doença. São 3.643 pacientes ativos com a doença. Ainda de acordo com o boletim, são 196 pacientes internados em hospitais do município. 

Dos internados, 89 estão em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), destes 64 estão no Hospital Regional do Oeste (HRO) e 25 na Unimed. Em enfermaria são 95 pacientes internados, 36 no HRO e 59 na Unimed. Já em outro setores são 12 pacientes, 11 estão no HRO e um na Unimed.

Fonte: ClicRDC



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM